Sexta, 25 de Setembro de 2020 15:25
63 99994-3494
Saúde ‘emergência’

Brasil já tem 12 capitais em ‘emergência’ para coronavírus, diz ministério

O secretário-executivo do ministério afirmou que nesta segunda que a pasta assinou a compra de 4,5 mil respiradores com a Intermed.

14/04/2020 13h45
174
Por: Redação
Brasil já tem 12 capitais em ‘emergência’ para coronavírus, diz ministério

O Brasil já tem 12 das 27 capitais em um cenário de emergência no combate ao coronavírus, quando se compara a incidência de casos da doença em relação à sua população, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde divulgados nesta segunda-feira.

O país conta com uma média de incidência de 111 pessoas por 1 milhão de habitantes. O ministério considera a situação de emergência quando uma determinada capital registra uma incidência 50% acima do índice nacional.

 

Estão nessa situação Fortaleza, com 573 casos; São Paulo, com 518; Manaus, com 482; Macapá, com 391; Florianópolis, com 345; Recife, com 339; São Luiz, com 302; Rio de Janeiro, com 297; Vitória, com 279; Porto Alegre, com 210; Brasília, com 204; e Boa Vista, com 175.

Em outras seis capitais, o ministério classificou como em situação de atenção, quando a incidência está entre 50% e o índice nacional: Curitiba, com 156; Natal, com 154; Rio Branco, com 147; Belo Horizonte, com 141; Salvador, com 126; e Belém, com 113.

SEM BAIXAR A GUARDA

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, afirmou que não se pode “baixar a guarda” porque há localidades que não conseguiram implementar leitos adicionais para tratamento de pacientes com o coronavírus, após alertar que alguns locais estão próximos do limite da sua capacidade.

Wanderson exemplificou que, em Manaus, a primeira rede hospitalar a ter ficado lotada com portadores de Covid-19 foi a privada, que a partir daí começou a mandar pacientes para a rede pública. Ele disse que a cidade está trabalhando para ampliar a sua rede.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, não participou da entrevista coletiva nesta segunda no Palácio do Planalto com o comitê de gestão da pandemia do país. Ministros e auxiliares disseram que ele estava em outros compromissos e que tentaria chegar para a coletiva a tempo –o que acabou não ocorrendo.

“Manaus está em um ponto onde a curva de atendimento está próxima da linha de capacidade”, disse o secretário-executivo do ministério, João Gabbardo. O Estado está em quarto no número de infectados, com 1.275 casos, e em quinto no de mortes, com 71, segundo boletim do ministério divulgado nesta segunda.

ISOLAMENTO

Pela primeira vez, o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgou exemplos de avaliação de medidas de distanciamento social, citando quatro capitais brasileiras. Até o momento, a pasta –apesar de dar diretrizes– nunca tinha citado expressamente localidades.

O documento classificou as cidades de Rio de Janeiro, Recife e Campo Grande como em “distanciamento social ampliado”, ou seja, devem tomar medidas mais drásticas para evitar a movimentação de pessoas. Curitiba, por sua vez, foi classificada como “distanciamento social seletivo”, na qual apenas os grupos de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas, deveriam ficar confinados.

Essas classificações da pasta levam em conta se a incidência da Covid-19 na localidade está acima ou abaixo da média nacional e qual o uso da capacidade hospitalar usada, inclusive os leitos de UTI.

O presidente Jair Bolsonaro tem defendida publicamente a adoção de medidas menos restritivas, com a liberação das atividades econômicas. Por isso, tem tido embates duros com governadores e prefeitos nos últimos dias.

Wanderson disse que o ministério não entra na decisão específica de cada localidade sobre a forma de isolamento a ser adotada. Ele destacou que o importante é que cada decisão seja tomada tendo como premissa o número de leitos e de respiradores no local.

O secretário-executivo do ministério afirmou que nesta segunda que a pasta assinou a compra de 4,5 mil respiradores com a Intermed.

Gabbardo disse ainda que 5 bilhões de reais já foram transferidos pelo ministério a Estados e municípios no combate ao coronavírus. Afirmou que o total empenhado pela pasta –compromisso de repasse– está em 12 bilhões de reais.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Augustinópolis - TO
Atualizado às 15h17 - Fonte: Climatempo
36°
Pancada de chuva

Mín. 24° Máx. 36°

39° Sensação
15.5 km/h Vento
38.8% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (26/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 25° Máx. 36°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (27/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 38°

Sol com algumas nuvens
Mais lidas